Publicidade
27/07/2012 - 10h13

Cai a preocupação com falta de mão de obra na indústria de construção

DE SÃO PAULO

A preocupação com a falta de profissionais qualificados e o alto custo da mão de obra está em queda no mercado de construção, tanto nas empresas pequenas quanto nas grandes. A conclusão é de uma sondagem da CNI (Confederação Nacional da Indústria) com 426 companhias.

Nas pequenas empresas, a falta de trabalhador qualificado, que era a principal problema apresentado pelos empresários até o primeiro trimestre deste ano, agora é o segundo, perdendo para a preocupação com a carga de impostos (apontado como problema para 50,8% das firmas).

Nos primeiros três meses deste ano, o problema da falta de mão de obra especializada era apontado por 52,8% das pequenas empresas, índice que no segundo trimestre caiu para 42,6%. O alto custo da mão de obra é o terceiro maior problema apontado, mas também teve queda (de 43,8% para 36,1%).

Nas grandes companhias, a dificuldade de encontrar profissionais qualificados se mantém como o principal problema, mas também teve queda: de 55,6% no primeiro trimestre para 54,6% nos três meses seguintes. Há um ano, esse índice era de 75,8%.

A CNI diz que, "no sentido inverso, indicadores que justificam o desaquecimento do setor mostram crescimento em assinalações". "O percentual de falta de demanda cresceu entre todos os portes, passando a representar o quinto mais importante entre as pequenas empresas e o quarto entre as médias e grandes empresas".

 

Publicidade

 
Busca

Encontre vagas




pesquisa

Publicidade

 

Publicidade

 

Publicidade

 

Publicidade

 

Publicidade


Livraria da Folha

Como Ter Sorte

Como Ter Sorte

Max Gunther

Comprar
Geração de Valor

Geração de Valor

Flávio Augusto da Silva

Comprar
Adeus, Aposen- <br> tadoria

Adeus, Aposen-
tadoria

Gustavo Cerbasi

Comprar
Despertar Profis- <br> sional

Despertar Profis-
sional

Daniela Do Lago

Comprar