Publicidade
13/09/2015 - 02h00

Os funcionários devem se portar como embaixadores da empresa, diz autora

GABRIELA STOCCO
DE SÃO PAULO

Em vez de proibir seus funcionários de usarem as redes sociais, as empresas devem mostrar a eles que são embaixadores da marca na internet, diz Dorie Clark, 36, professora da renomada Escola de Negócios Fuqua, da Universidade Duke, nos Estados Unidos.

Divulgação/Rai Poquiz
Dorie Clark, professora adjunta da Escola de Negócios Fuqua, da Universidade Duke, durante aula
Dorie Clark, professora adjunta da Escola de Negócios Fuqua, da Universidade Duke, durante aula

Autora do livro "Reinventing you" (Reinventando você, em tradução livre) e especialista em estratégias de marketing, a americana defende que o melhor incentivo para que uma equipe trabalhe de forma colaborativa é mostrar que os funcionários fazem parte da missão da empresa. Clark falou à Folha em passagem pelo Brasil.

*

Folha - Quais são os valores mais importantes para um líder?
Dorie Clark - O valor mais importante é a honestidade, mas é apenas o ponto inicial. Mais do que nunca, é importante ter foco. Vivemos em um mundo com redes sociais e distrações da vida moderna, e um líder precisa priorizar o tempo que dedica à organização.

Chefes devem impedir que funcionários usem redes sociais no trabalho?
Pedir isso seria um exagero, porque as redes sociais podem ser usadas para atingir bons objetivos. Se um empregado está tuitando ao vivo sobre um evento, isso pode ser benéfico para a empresa.

O importante é estabelecer regras gerais de produtividade para que os funcionários lidem de forma madura. Isso é importante para proteger informações confidenciais e mostrar aos funcionários que eles são embaixadores da marca e devem se lembrar disso quando usarem as redes sociais.

Como um líder pode incentivar a cooperação na equipe?
Se você usa o dinheiro como o único incentivo e faz as pessoas brigarem por ele, cria um ambiente perigoso.

A melhor maneira de fazer seus funcionários quererem trabalhar juntos é explicar como eles são parte da missão da empresa. Eles vão começar a pensar em si mesmos como um time.

Como recuperar uma empresa após uma crise de imagem?
O primeiro passo é se desculpar totalmente. Os líderes podem estar na empresa no momento dos erros ou não, mas a organização deve se responsabilizar para recuperar a confiança das pessoas.

Depois, a companhia deve instaurar mudanças para garantir que isso nunca voltará a acontecer. Não pode ser só promessa.

Como as escolas de negócios podem ajudar a formar bons líderes?
Oferecendo uma formação ampla. Se você trabalhar em uma empresa em vez de estudar, provavelmente terá uma boa base em uma área, mas não terá uma visão de toda a companhia e suas funções.

As escolas de negócio podem ensinar um pouco de tudo o que você precisa saber para ser um bom líder, porque é importante entender as funções do que todos estão fazendo para oferecer ajuda de forma realista e útil.

As escolas de negócio aceleram seu aprendizado porque o expõem a muitas empresas, e não apenas uma.

RAIO-X
DORIE CLARK

FORMAÇÃO
Graduação, aos 18, em filosofia no Smith College e mestrado, aos 20, em teologia em Harvard.

CARREIRA
Consultora de estratégia de marketing e professora na Universidade Duke.

LIVROS
"Reinventing you" (Harvard Business Review Press, 2013) e "Stand Out" (Portfolio/Penguin, 2015).

 

Publicidade

 
Busca

Encontre vagas




pesquisa

Publicidade

 

Publicidade

 

Publicidade

 

Publicidade

 

Publicidade


Pixel tag