Publicidade
17/01/2016 - 02h00

Candidatos a concursos públicos usam WhatsApp e redes sociais para estudar

FERNANDA PERRIN
DE SÃO PAULO

Atualizado em 18/01/2016 às 14h43.

O aumento do número de demissões e a escassez de novas vagas no setor privado vêm tornando os concursos públicos mais atraentes para quem procura um emprego.

Com isso, a concorrência –que já é acirrada– deve se intensificar este ano, segundo especialistas ouvidos pela Folha. Para se preparar, os candidatos usam a internet para discutir exercícios, conseguir informações sobre editais e trocar dicas.

Os grupos do Facebook Concurseiros 2.0 e Concursos Públicos (oficial) estão entre alguns dos maiores da plataforma, com mais de 200 mil membros. Há também comunidades específicas por prova, caso da Concurso Analista de Políticas Públicas - Prefeitura de São Paulo, criada para a seleção que ocorreu no final de 2014.

Marcus Leoni/Folhapress
SAO PAULO, SP, BRASIL, 13.01.16 8h Para a capa do caderno (em formato tabloide), que traz um serviço para estudar para concursos, queremos fazer o personagem sentado dentro de um caracol de livros, organizados como uma espécie de "efeito dominó", sem aparecer as capas. (Foto: Marcus Leoni / Folhapress, SUP-EMPREGOS)
Deloise Jesus, 25, na Livraria Cultura, em São Paulo

Deloise Jesus, 25, diz que usou o grupo para se manter informada sobre eventuais mudanças no edital. Para estudar o conteúdo, ela matriculou-se em um curso especializado de oito meses, pelo qual pagou R$ 3.000.

Leia também:
Projeto recém-lançado quer ajudar concurseiros com dificuldades

Há dez anos se preparando para um cargo na magistratura, Karolyne Leite, 35, viveu a transição para o digital. "Antes, o estudo era muito solitário. Hoje, as fronteiras foram transpostas. Eu participo de um grupo no WhatsApp com gente do Brasil todo", afirma Leite.

Por outro lado, a internet também é um convite à distração. Debates de assuntos irrelevantes para a prova e materiais desatualizados são armadilhas que permeiam esses espaços, diz Jaime Kwei, diretor de marketing e comercial da Central de Concursos.

A empresa vende cursos e apostilas direcionados, cujos preços variam de R$ 5 (uma apostila simples) até mais de R$ 2.000 (curso on-line completo para auditor fiscal da Receita Federal).

PLANEJAMENTO

Segundo o coach Vincenzo Papariello Júnior, da VP Concursos, o candidato deve delimitar uma área que deseja seguir (tributária, por exemplo), porque as provas tendem a cobrar o mesmo conteúdo, facilitando o estudo.

O segundo passo é montar uma planilha com todos os conteúdos que devem ser fixados, com base no edital mais recente disponível, acompanhada por um cronograma e metas.

Para quem não tem o hábito de estudar, o ideal é começar com duas horas por dia e gradualmente aumentar a carga horária, até alcançar o máximo possível.

Depois que o edital for publicado, a ordem é intensificar ao máximo possível a preparação, incluindo fins de semana, diz o coach de concursos.

Renato Costa/Folhapress
BRASILIA, DF, BRASIL, 12/01/2015-karolyne leite servidora publica que estuda para concurso publico a Dez anos. (Foto: Renato Costa/Folhapress, ESPECIAL EMPREGOS
Karolyne Leite, 35, em sua casa, em Brasília

Como muitos candidatos, Mayra Santos, 32, precisa conciliar a preparação com o emprego. Há um ano, ela acorda às 5h e estuda até as 8h, vai trabalhar e, quando retorna, estuda mais três horas.

Atualmente servidora do INSS em Brasília, a meta dela é ser aprovada no concurso para trabalhar na Câmara dos Deputados (ainda sem previsão de publicação).

Para se manter atualizada no conteúdo legislativo, que muda com frequência, ela acompanha as páginas das Casas na internet, além de seguir professores no Facebook.

A escola preparatória Casa do Concurseiro -parte do Grupo UOL Educação, pertencente ao Grupo Folha, que edita a Folha- tem um dos canais sobre o tema mais acessados no YouTube, com quase 4 milhões de visualizações.

Edgar Abreu, coordenador do negócio, usa os vídeos para explicar novos editais e motivar candidatos.

Outra aposta do canal é o humor na forma de webséries que usam referências pop para tratar da vida de concurseiro. "Já fizemos vídeos do Big Brother, The Voice, Mamomas Assassinas. Agora estamos com a Vida do Concurseiro, baseada no Chaves", diz.

Abreu recomenda, porém, tomar cuidado com a grande oferta de conteúdo na internet. "É preciso ter um bom filtro para diferenciar aquilo que tem qualidade", afirma.

*

MARATONA
Especialistas dão dicas para organizar os estudos:

1 - Perfil
A carreira pública permite muitas funções, por isso avalie onde você se encaixa melhor. Há um teste vocacional disponível em apontaconcursos.uol.com.br

2 - Foco
Escolha editais que sejam correlatos. Se você é da área tributária, por exemplo, escolha concursos para os tribunais de contas. Órgãos que lidam com questões semelhantes tendem a exigir o mesmo conteúdo

3 - Planejamento
Crie uma planilha com as matérias cobradas na prova, com base no edital mais recente, e organize sua rotina para estudar todos os dias. Quando o novo edital for publicado, adapte a planilha original. Priorize as matérias que têm peso maior

4 - Carga horária
Para quem não tem o hábito de estudar, comece com duas horas por dia e aumente gradativamente. Intensifique a carga horária quando o edital for publicado

5 - Rotina
Leia livros especializados para o concurso que você estiver prestando (certifique-se de que o material está atualizado). Faça exercícios e simulados. Os sites acasadasquestoes.com.br e www.questaocerta.com.br oferecem provas de treino gratuitas

6 - Trampolim
Inscreva-se em provas de outros concursos. Isso serve como treino e, se aprovado, é um meio de ter estabilidade e segurança financeira enquanto continua estudando para a sua prioridade

 

Publicidade

 
Busca

Encontre vagas




pesquisa
Edição impressa

Publicidade

 

Publicidade

 

Publicidade

 

Publicidade

 

Publicidade


Pixel tag