Publicidade
02/03/2014 - 01h30

Condomínio pode ficar 5% mais barato com benefício

PAULA CABRERA
COLABORAÇÃO PARA A FOLHA

Na cidade de São Paulo, o nível das represas do sistema Cantareira atingiu a mínima histórica, na última semana, ao operar com capacidade abaixo de 17%.

A última vez que a capital enfrentou racionamento, com rodízio nas torneiras, foi em 2000, por problemas no sistema Guarapiranga, cuja capacidade era de 20%.

Para evitar possíveis racionamentos ao longo deste ano, o consumo médio por habitante, de 161 litros por dia, precisa cair para 110 litros.

A Sabesp lançou uma campanha de redução de até 30% no valor da conta para quem diminuir em até 20% a utilização em relação ao mesmo período do ano passado.

A taxa de condomínio paga pelos moradores de apartamentos em São Paulo poderá cair até 5%, segundo estimativa da imobiliária Lello.

O consumo de água representa hoje entre 15% e 20% do valor do condomínio, ficando atrás apenas da folha de pagamento dos funcionários.

Editoria de Arte/Editoria de Arte/Folhapress
 

Publicidade

 
Busca

Encontre um imóvel









pesquisa

Publicidade

 

Publicidade

 

Publicidade

 

Publicidade

 

Publicidade


Pixel tag