Publicidade
10/05/2015 - 01h30

Arquitetura ajuda a integrar animal de estimação com a casa; confira como

DE SÃO PAULO

Para manter a casa em ordem, há quem prefira limitar o espaço dos animais de estimação a áreas como a varanda ou a lavanderia, mas não precisa ser assim. É possível, através de uma arquitetura e decoração planejadas, integrar os animais à dinâmica da casa.

O setor de produtos para pets no Brasil tem o segundo maior faturamento do mundo –atrás apenas dos Estados Unidos–, segundo a Abinpet (Associação Brasileira da Indústria de Produtos para Animais de Estimação).

Mesmo assim, para a designer de interiores Daniella Stecconi, do escritório Decor In, há diversos itens para os animais, mas poucos ainda para a casa em que eles vão morar.

"Projetos de arquitetura que isolam o animal estão preocupados apenas em deixar a casa bonita", diz Alexandre Rossi, zootecnista e mestre em psicologia.

Stecconi, que tem um cachorro e um papagaio, concorda. "Via muitos clientes reticentes em promover mudanças para abrigar os pets, com medo de ficar muito rústico. Percebemos aí um nicho de negócio", conta ela.

Junto com a sócia Simone Fogassa, dona de gatos, Stecconi criou um serviço de consultoria especial para decorar a casa de quem tem animal.

Karime Xavier/Folhapress
Carolina Martins Zanni e Daniel Zanni têm cinco gatos, uma cadela e estantes adaptadas para os felinos escalarem
Carolina Martins Zanni e Daniel Zanni têm cinco gatos, uma cadela e estantes adaptadas para os felinos escalarem

ENERGIA ACUMULADA

Para criar um ambiente adequado a donos e pets, o primeiro passo é mapear as necessidades de cada animal.

Os gatos, por exemplo, podem se adaptar com facilidade a uma rotina com menos pessoas em casa. "Eles passam quase a vida toda dentro do lar, por isso é muito importante que esse ambiente lhes ofereça os estímulos necessários", diz Rossi.

Um gato que não tem arranhadores vai afiar as unhas nos móveis, por exemplo, enquanto um cachorro sem liberdade para se exercitar em casa pode acabar roendo objetos para gastar a energia acumulada.

"Eles podem desenvolver problemas compulsivos, como correr atrás do rabo e ficar latindo ou miando sem parar", diz Rossi. Segundo ele, mais do que a metragem do apartamento, é a qualidade do espaço que importa.
Com prateleiras conectadas entre si e armários com esconderijos, por exemplo, é possível aumentar consideravelmente as superfícies para os gatos explorarem.

É assim na casa da publicitária Carolina Martins Zanni, que tem cinco gato e uma cadela. Os animais convivem, mas, se a cachorra ficar agitada, os felinos têm diversas opções de esconderijos na estante da sala.

O móvel conta com rampas para eles escalarem, revestidas por carpete adaptado à Pipoca, gatinha com problemas neurológicos que precisa se agarrar aos objetos.

"Não precisa ser caro. Nos quartos, colocamos piso vinílico, que é bonito e fácil de limpar, e na sala, onde a gente fica sempre, um canto do sofá com uma manta é reservado para a cadela", conta Carolina.

Colaborou ANAÏS FERNANDES

-

PARA TODOS
Confira dicas para adaptar a casa aos pets

Karime Xavier/Folhapress
LEGENDA
Os gatos de Carolina Zanni andam por rampas e buracos na estante da sala

NO CHÃO
O piso vinílico é mais fácil de limpar e, com ranhuras, diminui a derrapagem dos animais. Quem não quer mudar o piso, pode recorrer a passadeiras, desde que fixas no chão e de tecidos sintéticos.

PASSAGEM LIVRE
Disponha os móveis mantendo o espaço de circulação dos animais e instale portas para eles entre os cômodos. Prefira peças com cantos arredondados, mais seguras e difíceis de o cachorro mastigar.

INTIMIDADE
Um minijardim pode ambientar o banheiro do pet. Plantas que "caem" sobre o espaço ajudam a disfarçá-lo, mas precisa ser ventilado. Atenção: plantas como espada-de-são-jorge são tóxicas.

RESERVADOS
Animais que interagem pouco, como tartarugas, não precisam ser isolados. Coloque o terrário ou aquário na parede junto a elementos naturais.

 

Publicidade

 
Busca

Encontre um imóvel









pesquisa

Publicidade

 

Publicidade

 

Publicidade

 

Publicidade

 

Publicidade


Pixel tag