Publicidade
22/11/2015 - 01h00

Casa ecológica de Campinas ganha selo internacional de sustentabilidade

DE SÃO PAULO

Esta casa de 450 m² e cerca de R$ 1 milhão em Campinas (a 93 km de São Paulo) pode não parecer econômica, mas graças a um punhado de soluções ecológicas, como tratamento de água e painéis solares, o investimento da construção deve retornar aos moradores.

"O proprietário vai pagar o consumo mínimo de água e de luz", diz a engenheira Lourdes Printes, responsável pela execução do projeto, de autoria da arquiteta Teresa D'ávila.

Além de ser quase autossuficiente, a casa foi feita com materiais de baixo impacto ambiental: o piso da sala é de porcelanato reciclado, os móveis são de madeira de reflorestamento e os eletrodomésticos têm uma tecnologia que minimiza picos de tensão, reduzindo o gasto de luz.

A estrutura da casa também ajuda: blocos de isopor e argamassa asseguram isolamento térmico.

Tantas soluções garantiram o primeiro certificado Leed for Homes da América Latina, concedido a construções "verdes".

Para deixar qualquer casa econômica, Printes aconselha: recolher a água da chuva, seja em baldes ou calhas que levam a água a um reservatório.

 

Publicidade

 
Busca

Encontre um imóvel









pesquisa
Edição impressa

Publicidade

 

Publicidade

 

Publicidade

 

Publicidade

 

Publicidade


Pixel tag