Publicidade
23/04/2012 - 07h09

Governo chileno financia inovação das empresas

PATRÍCIA BASILIO
DE SÃO PAULO

Luludi/Luz
José Luis Uriarte, diretor nacional da Sercotec
José Luis Uriarte, diretor nacional da chilena Sercotec

Abrir empresa e investir em inovação no Chile, ao que tudo parece, é mais fácil do que no Brasil.

Com queda na produtividade de 2005 a 2009, o governo chileno implantou uma série de projetos para desenvolver as micro e pequenas empresas locais e, com isso, recuperar o índice [de produtividade], que despencou de 2,4% para -2,3% de 2004 a 2009.

Entre as políticas mais atrativas do governo chileno está a de financiamento de inovação, recentemente aprovada pelo congresso.

De acordo com José Luis Uriarte, diretor nacional da Sercotec, entidade chilena que atua como Sebrae no Brasil, a cada 100 pesos investidos pelo empresário em inovação, 46 são financiados pelo governo. "Queremos atrair o pensamento empreendedor e 'startups' para o Chile", justifica o diretor.

FEIRA LIVRE

Outro projeto bastante peculiar é o de modernização das feiras livres, que está aguardando aprovação do congresso.

Tudo isso, contudo, "não faz sentido se os processos burocráticos não forem otimizados", contesta Uriarte.

Para promover a formalização dos empreendedores, há uma política na lista chilena específica para reduzir pela metade o prazo de finalização dos trâmites empresariais, como abertura de empresas e criação de sociedades. Patentes municipais, por exemplo têm concessão imediata.

 

Publicidade

 
Busca

Busque produtos e serviços


pesquisa

Publicidade

 

Publicidade

 

Publicidade

 

Publicidade

 

Publicidade


Livraria da Folha

Geração de Valor

Geração de Valor

Flávio Augusto da Silva

Comprar
Adeus, Aposen- <br> tadoria

Adeus, Aposen-
tadoria

Gustavo Cerbasi

Comprar
Despertar Profis- <br> sional

Despertar Profis-
sional

Daniela Do Lago

Comprar
A Linguagem Corporal dos Líderes

A Linguagem Corporal dos Líderes

Carol Kinsey Goman

Comprar