Publicidade
13/03/2016 - 02h00

Da casa da mãe, empreendedor expande negócio para seis países

ADRIANA FONSECA
COLABORAÇÃO PARA A FOLHA

Cristiano Soares, 32, trabalha hoje em um escritório de frente para um dos parques mais bonitos de São Paulo, o Villa-Lobos, na zona oeste da capital. É de lá que ele coordena a equipe de 30 pessoas da Vaniday, start-up com atuação em seis países e que conecta mais de 30 mil pessoas a salões de beleza por meio de um aplicativo.

Só que no começo do negócio, há dois anos, em Belo Horizonte, o espaço de trabalho de Soares era bem diferente.

Eduardo Anizelli/Folhapress
SAO PAULO, SP, BRASIL, 24-02-2016, 15h30: Retrato de Cristiano Soares, fundador e CEO Brasil da Vaniday (aplicativo que conecta saloes de beleza a clientes). (Foto: Eduardo Anizelli/Folhapress, SUP-NEGOCIOS) ***EXCLUSIVO***
O presidente-executivo da Vaniday, Cristiano Soares, 32, em seu escritório em São Paulo

Em abril de 2014, depois de participar do Startup Weekend na capital mineira –evento que reúne em um fim de semana pessoas com uma ideia de negócio a ser aperfeiçoada em 54 horas–, Soares voltou para casa com o título de segundo melhor projeto da competição, uma ideia mais consolidada e o layout para a primeira versão do aplicativo.

O próximo passo foi correr atrás de alguém que bancasse o desenvolvimento da plataforma, na época batizada de Buky. "Consegui, na minha rede de relacionamento profissional, um investidor-anjo que topou investir R$ 110 mil no negócio", diz Soares.

Com o dinheiro prometido, ele pediu demissão do antigo emprego, viu sua renda cair para R$ 1.500 mensais e contratou dois desenvolvedores para tirar o aplicativo do papel.

Com a miniequipe montada, ele correu para seu antigo quarto na casa da mãe e ali montou o começo do negócio. Enquanto os desenvolvedores executavam o projeto do app, Soares focava nas parcerias e no planejamento do marketing digital que seria feito no lançamento.

Três meses depois o Buky foi lançado e teve 3.000 downloads na primeira semana no ar. "Foi um susto. Esperávamos cerca de 300", diz Soares.

Diante disso, o empreendedor suspendeu a divulgação do aplicativo e passou a se concentrar na experiência dos usuários com a plataforma. "Foram dois meses ligando para as pessoas, perguntando o que elas estavam achando da ferramenta e melhorando as funcionalidades."

Em dezembro de 2014, a nova versão do Buky, já com as melhorias, alcançou 10 mil downloads. Na época, a divulgação era feita com cerca de R$ 50 por dia no Facebook.

INVESTIMENTO

No começo de 2015, Soares ficou sabendo que o fundo de investimento alemão Rocket Internet, acionista de start-ups como Dafiti, Westwing e Easy Taxi, estava disposto a investir no mercado de beleza. "O dinheiro que havíamos recebido do investidor-anjo estava acabando e essa era uma boa oportunidade de apresentar o Buky para a Rocket", lembra.

Só que Soares não conhecia ninguém que trabalhasse no fundo alemão. Então, entrou no LinkedIn, encontrou um dos executivos da Rocket e mandou uma mensagem. "Expliquei o que era o meu negócio e pedi uma reunião", diz. A iniciativa ousada, como o próprio empreendedor diz, deu certo.

Em meia hora a reunião com a Rocket estava agendada para o dia seguinte, em São Paulo. "À noite, peguei um ônibus em Belo Horizonte, me troquei de manhã na rodoviária e fui para a reunião."

O negócio foi acertado ali. A única exigência de Soares era que os desenvolvedores que já trabalhavam com ele fossem absorvidos pela equipe de tecnologia do fundo alemão.

Com o acordo, fechado em fevereiro do ano passado, a Rocket comprou o banco de dados e o aplicativo desenvolvido por Soares e sua equipe. O empreendedor foi contratado como CEO para tocar as operações do negócio no Brasil, agora sob o nome de Vaniday.

A noca versão do aplicativo foi lançada em março e permite agendar manicure, cabeleireiro, depilação, massagem e maquiagem. Em julho, recebeu investimento de 15 milhões de euros.

"A principal diferença do trabalho hoje é que há muito mais dinheiro envolvido e muito mais pressão por resultado", diz Soares, que desde então mora em São Paulo com a família. "Por outro lado, tenho acesso a informações de outras start-ups do grupo que me ajudam nas tomadas de decisões referentes à Vaniday."

No Brasil, a Vaniday opera em São Paulo e no Rio de Janeiro. São 2.700 salões de beleza cadastrados no app, sendo quase 80% na capital paulista.

 

Publicidade

 
Busca

Busque produtos e serviços


pesquisa
Edição impressa

Publicidade

 

Publicidade

 

Publicidade

 

Publicidade

 

Publicidade


Pixel tag