Publicidade
28/08/2011 - 07h15

Empresas beneficiam-se de financiamento coletivo

FELIPE GUTIERREZ
DE SÃO PAULO

O "crowdfunding" (financiamento coletivo) populariza-se entre produtores culturais para viabilizar shows, discos e apresentações. Mas também há micro e pequenas empresas que buscam dinheiro com essa ferramenta.

O empresário expõe o que deseja produzir, de quanto precisa e o que o financiador ganha com a doação -geralmente, um produto da empresa. Se, após um tempo determinado, o valor não for obtido, o site devolverá o dinheiro aos doadores.

Paula Giolito/Folhapress
Bruno Temer, da Fibra Design, captou R$ 23 mil em site de doação coletiva para criar novo produto
Bruno Temer, da Fibra Design, captou R$ 23 mil em site de doação coletiva para criar novo produto

Diego Reeberg, 23, um dos donos do site de financiamento colaborativo Catarse, diz que, "companhias têm mais dificuldade para arrecadar". Para conseguir dinheiro no site, frisa, é preciso ter um produto inovador.

Foi nisso que investiu a Fibra Design, do Rio de Janeiro. Para desenvolver suportes para laptop de material ecologicamente correto, compensado de pupunha, a empresa fez pedido de R$ 18 mil; arrecadou R$ 23 mil.

A estratégia foi mais uma pré-venda do que uma ação de arrecadação de recursos, avalia Bruno Temer, 28, um dos sócios da empresa.

REDE DE CONTATOS
Os apoiadores ganharam recompensas que variaram de acordo com o valor doado. Quem deu R$ 70 recebeu um suporte para laptop de acrílico, e os que pagaram R$120 levaram o de compensado de pupunha. Esse é o preço atual do produto no mercado.

Entre os quatro donos, o sucesso na ação de "crowdfunding" não é creditado ao apelo ecológico do produto, mas à divulgação. "Fizemos propaganda boca a boca, mandamos e-mails para contatos profissionais, amigos e familiares propondo uma nova maneira de vender produtos", conta Temer.

Não usar bem a "rede de contatos" foi o erro da Acervo Pessoal, empresa que fracassou ao tentar levantar dinheiro no Catarse, segundo o dono, Rodrigo Pereira.

Ele tentou viabilizar uma linha de produtos de decoração, mas não alcançou 20% dos R$ 10 mil pedidos.

"Achamos que [a ação] caminharia sozinha, mas a receptividade não foi grande."

 

Publicidade

 
Busca

Busque produtos e serviços


pesquisa

Publicidade

 

Publicidade

 

Publicidade

 

Publicidade

 

Publicidade


Pixel tag