Publicidade
28/05/2012 - 07h00

DS3 tem a missão de reconstruir a imagem da Citroën

EDUARDO SODRÉ
DE SÃO PAULO

A Citroën sempre soube fazer compactos de pegada esportiva. Quem conheceu o AX GTI, que chegou ao Brasil em meados dos anos 1990, sabe disso. O problema era a falta de adaptação ao piso brasileiro e o despreparo da rede concessionária. O DS3 quer provar que os tempos são outros.

A novidade chega às lojas por R$ 79.990 e com a promessa de revisões a preço fixo, o que evita surpresas. Cabe à rede concessionária seguir a cartilha proposta pelo fabricante e não oferecer serviços extras desnecessários.

Ivan Ribeiro/Folhapress

Se a nova estratégia der certo, o DS3 tem grandes chances de sucesso no mercado. A exemplo de seu rival alemão Audi A1, o compacto francês tem desenho contemporâneo e jovial, bem diferente do estilo retrô do BMW Mini.

Mas há um ponto de interseção entre o carrinho inglês e o DS3: ambos usam o mesmo motor 1.6 turbo, com diferentes calibrações. O bloco foi desenvolvido pela parceria entre a PSA Peugeot Citroën e o BMW Group.

Ivan Ribeiro/Folhapress

A receita francesa privilegia o conforto. O câmbio manual de seis marchas tem relações mais longas que o habitual nesse segmento. Isso não prejudica o desempenho, como mostram os números obtidos no teste Folha-Mauá.

Quem viaja nos bancos dianteiros tem a impressão de estar em um modelo maior. O DS3 recebe bem o motorista, com bancos envolventes e de ajustes fáceis. Atrás, o espaço é limitado. É um carro para dois.

No lugar da suspensão dura dos esportivos Citroën de outrora, que transmitia baques secos ao transpor imperfeições no piso, entrou um conjunto mais maleável.

O consumo de gasolina, observado no computador de bordo, está dentro do esperado: o sistema registrou médias sempre próximas de 16 km/l na estrada, em velocidades entre 100 km/h e 120 km/h. Falta aferir o consumo de acordo com o Instituto Mauá de Tecnologia -um novo teste será feito em breve.

A marca espera vender cerca de 250 unidades por mês. É um número modesto, mas que condiz com a realidade de um fabricante que trabalha para reconstruir sua imagem.

Carolina Daffara/Editoria de Arte
 

Publicidade

 
Busca

Encontre um veículo





pesquisa

Publicidade

 

Publicidade

 

Publicidade

 

Publicidade

 

Publicidade


Livraria da Folha

Abilio

Abilio

Cristiane Correa

Comprar
Em Busca do Tesouro Direto

Em Busca do Tesouro Direto

Samy Dana, Miguel Longuini

Comprar
Felicidade Construída

Felicidade Construída

Paul Dolan

Comprar
Brasil: Uma Biografia

Brasil: Uma Biografia

Heloísa Starling, Lilia M. Schwarcz

Comprar
Pixel tag