Publicidade

 

Publicidade

 
19/09/2013 - 06h30

Novo Chery Tiggo vence Lifan X60 na briga dos utilitários chineses

EDUARDO SODRÉ
EDITOR-ADJUNTO DE "VEÍCULOS"

O mercado conhece bem o discurso dos carros chineses: mais equipamentos por menor preço que os nacionais. Em contrapartida, os clientes sabem que tais modelos ainda não são o último grito da moda, deixando a desejar em pontos como acabamento e ajustes dos comandos.

Os novos utilitários esportivos Lifan X60 e Chery Tiggo mostram evoluções, mas ainda não fogem a essa regra.

Robson Ventura/Folhapress
Lifan X60 (à esq.)oferece mais espaço na cabine, mas Chery Tiggo (à dir.) traz maior sintonia com o gosto do cliente nacional
Lifan X60 (à esq.)oferece mais espaço na cabine, mas Chery Tiggo (à dir.) traz maior sintonia com o gosto do cliente nacional

Dotados de airbags, freios ABS, rodas de liga leve, ar-condicionado, sistema de som e muitas outras conveniências, a dupla oriental quer enfrentar os bem-sucedidos Renault Duster e Ford EcoSport.

O Tiggo está mais sintonizado com o mercado brasileiro. A forração cinza da geração anterior foi trocada por tecidos e plásticos pretos, bem aceitos no país. A Lifan optou por manter os tons claros, tipíco dos veículos asiáticos.

Robson Ventura/Folhapress
Forrações escuras do Tiggo 2014 têm boa aparência
Forrações escuras do Tiggo 2014 têm boa aparência

Três adultos viajam com folga no assento traseiro do X60, algo que não acontece no modelo Chery, cujo interior é mais acanhado.

Os muitos equipamentos de série do Lifan não disfarçam suas limitações técnicas. O ronco acentuado do motor e da transmissão mostram que o isolamento acústico tem muito a melhorar. Também faltam ajustes finos na embreagem -o pedal é pesado- e na alavanca de câmbio.

Robson Ventura/Folhapress
X60 tem central multimídia com câmera de ré integrada
X60 tem central multimídia com câmera de ré integrada

O Tiggo é superior nesses quesitos, pois já passou pela primeira etapa de adaptação ao mercado -o modelo anterior estreou em 2009.

Na pista, os chineses apresentaram resultados razoáveis. O motor 1.8 a gasolina do Lifan foi suficiente para garantir números de desempenho melhores que os do Renault Duster 1.6 flex (a partir de R$ 50.790).

No caso do Tiggo 2.0 a gasolina, os 138 cv de potência sugerem mais que os resultados obtidos. Ao cumprir a prova de aceleração (zero a 100 km/h) em 11,8s, o modelo Chery se equiparou ao Ford EcoSport 1.6 flex (115 cv).

No fim, prevaleceu o melhor acerto do Tiggo. Apesar de mais espaçoso, o X60 carece de maior proximidade com o gosto do consumidor brasileiro, que deseja mais que um bom pacote de equipamentos.

Editoria de Arte/Editoria de Arte/Folhapress
 

Publicidade

 
Busca

Encontre um veículo





pesquisa

Publicidade

 

Publicidade

 

Publicidade

 

Publicidade

 

Publicidade


Livraria da Folha

A Linguagem Corporal dos Líderes

A Linguagem Corporal dos Líderes

Carol Kinsey Goman

Comprar
Corpo Fala no Amor

Corpo Fala no Amor

Monika Matschnig

Comprar
Confrontos Decisivos

Confrontos Decisivos

Al Switzler, Joseph Grenny, Kerry Paterson e Ron Mcmillan

Comprar