Publicidade

 

Publicidade

 

Documentação

Emplacamento

Um carro novo só pode rodar sem placa da concessionária até o posto de emplacamento do Detran (Departamento Estadual de Trânsito), desde que o motorista esteja portando a nota fiscal do veículo. Clique aqui para encontrar o Detran de seu Estado.

Rodar sem placa é infração gravíssima, punida com sete pontos na carteira, multa de R$ 191,54 e apreensão do veículo em todo o país.

O emplacamento deve ser feito pelo proprietário no Detran do Estado onde será registrado o veículo. Para isso, é preciso:

  • Preencher o formulário Renavan no site do Detran do Estado onde será registrado o veículo e imprimi-lo em duas vias;
  • Levar documentação ao Detran do Estado onde será registrado o veículo (cópias de carteira de identidade, CPF ou Carteira Nacional de Habilitação, de um comprovante de residência e da nota fiscal, além da primeira via original da nota fiscal da revenda, com decalque do chassi);
  • Pagar taxa de lacração (R$ 67,18), taxa de registro de veículo (R$ 193,70), IPVA (Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores) e o DPVAT (Danos Pessoais Causados por Veículos Automotores de Via Terrestre);
  • Com os comprovantes e a documentação, levar o veículo ao posto do Detran para vistoria e emplacamento, onde serão emitidos o CRV (Certificado de Registro do Veículo - recibo de compra e venda) e o CRLV (Certificado de Registro e Licenciamento do Veículo).

Fonte: Detran




Documentos obrigatórios

Rodar sem eles resulta em multa e apreensão do veículo. O motorista deve sempre portar os originais de:

  • Documento do carro;
  • Comprovante de pagamento de IPVA (Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores);
  • Comprovante de pagamento do seguro DPVAT (Danos Pessoais Causados por Veículos Automotores de Via Terrestre);
  • Comprovante de licenciamento.

O que fazer em caso de roubo ou perda dos documentos?

Será preciso pedir a segunda via do CRLV (Certificado de Registro e Licenciamento do Veículo) no Detran de seu Estado (confira a lista aqui)

Para isso, será necessário:

  • Quitar débitos anteriores com multas, IPVA e seguro obrigatório;
  • Pagar taxa para emissão de segunda via (em SP, é de R$ 59,33);
  • Levar original e cópia da carteira de identidade;
  • Reunir comprovantes de pagamento da taxa e dos débitos e de residência;
  • Apresentar cópia do Boletim de Ocorrência ou de declaração de perda com firma reconhecida em cartório;
  • Levar decalques legíveis do chassi e do motor;
  • Preencher formulário Renavam de solicitação de segunda via;
  • Fazer nova vistoria do veículo _será preciso pagar uma taxa (em São Paulo, custa R$ 67,18)

O que fazer se mudar de endereço?

O endereço do motorista não é registrado no documento, mas está no banco de dados do Detran, pois é preciso apresentar comprovante de residência para registrar o carro.

Para comunicar mudança de endereço, vá ao Detran ou ao Ciretran onde registrou o veículo e apresente carteira de identidade e CRLV (Certificado de Registro e Licenciamento de Veículo) originais e cópia do comprovante de residência.

Fonte: Detran




Transferências

A negociação de um carro usado requer cuidados. Quem compra deve checar se o veículo pretendido tem documentações, dívidas ou multas pendentes.

Já quem vende deve se certificar da transferência da documentação para o nome do comprador para não assumir dívidas com multas e impostos não pagos pelo novo dono. Por lei, o novo proprietário tem até um mês após a venda para fazer a transferência.

Como me certifico da transferência para o nome do novo dono?

Segundo o Denatran (Departamento Nacional de Trânsito), a melhor forma de se proteger é preencher por completo o CRV (documento de compra e venda do veículo) e notificar a venda ao Detran do seu Estado (veja lista aqui).

Posso vender o carro com recibo incompleto?

Não. Essa é uma prática de atravessadores, para economizar a taxa de transferência de R$ 127. Eles pressionam o proprietário a fechar o negócio assinando o documento de compra e venda com os campos do nome do novo proprietário e do valor da venda em branco.

Esse recibo aberto é ilegal e permite que o novo dono não faça a transferência, enviando futuras multas e dívidas para o nome do proprietário anterior.

Vender o carro sem preencher o valor correto no documento de compra e venda ainda pode causar problemas com a Receita Federal. Caso o montante declarado pelo vendedor seja diferente do anunciado pelo comprador no Imposto de Renda, o proprietário pode cair na malha fina e terá de se explicar.

Como evitar problemas?

  • Preencha completamente o CRV (documento de compra e venda do veículo), informando a data da venda;
  • Reconheça firma de sua assinatura nesse documento de transferência;
  • Faça cópia autenticada de toda a documentação e entregue-a ao Detran do Estado em que o veículo foi emplacado ou na regional correspondente;
  • Se a transferência não for feita em até 30 dias, bloqueie o documento no Detran;
  • Por lei, o novo proprietário tem até 30 dias após a compra para fazer a transferência do veículo para o seu nome; caso contrário, será multado em R$ 127 e o licenciamento do carro será bloqueado e correrá risco de ser apreendido pela fiscalização.

Fontes: Detran, Detran-SP, OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) e Assovesp (Associação dos Revendedores de Veículos Automotores do Estado de São Paulo).




Alterações

Quem modifica as características originais do carro (como rebaixar suspensão, mudar a cor predominante ou tipo de combustível) deve fazer vistoria e providenciar nova documentação.

Para isso, será preciso:

  • Pedir autorização prévia da autoridade de trânsito (Detran ou Ciretran) onde o veículo está registrado (veja lista de Detrans aqui);
  • Apresentar nota fiscal original de serviços e peças usados para fazer a modificação;
  • Levar o veículo para vistoria na autoridade de trânsito;
  • Retirar o CSV (Certificado de Segurança Veicular), expedido pelo Inmetro (Instituto Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial) ou por entidades por ele credenciadas;
  • Tirar segunda via do documento do carro, para registrar as alterações

Fonte: Detran




 

Livraria da Folha

Meus Tiranos Favoritos

Meus Tiranos Favoritos

Bob Lutz

Comprar
Confrontos Decisivos

Confrontos Decisivos

Al Switzler, Joseph Grenny, Kerry Paterson e Ron Mcmillan

Comprar
Termine Este Livro

Termine Este Livro

Keri Smith

Comprar

Publicidade

 

Publicidade

 

Publicidade

 

Publicidade


Livraria da Folha

Meus Tiranos Favoritos

Meus Tiranos Favoritos

Bob Lutz

Comprar
Confrontos Decisivos

Confrontos Decisivos

Al Switzler, Joseph Grenny, Kerry Paterson e Ron Mcmillan

Comprar
Termine Este Livro

Termine Este Livro

Keri Smith

Comprar