Publicidade
13/10/2013 - 01h30

Apartamento de um dormitório torna-se nicho de investidores

DANIEL VASQUES
DE SÃO PAULO

Apartamentos para um público jovem, solteiro e "descolado" que abre mão de espaço para viver em uma região bem localizada.

É com esses argumentos que as incorporadoras buscam garantir compradores para os imóveis de um dormitório, cada vez mais comuns e menores em São Paulo.

Xodós do mercado, imóveis de 1 quarto encolhem; organiza espaços é desafio
Microapês exigem escolhas racionais; móveis transformáveis liberam espaço

A estratégia tem dado certo, já que as vendas crescem. O "público jovem", porém, deverá entrar no imóvel como inquilino em boa parte dos casos, não como comprador.

Nos apartamentos que ficam em áreas nobres, centros financeiros e que têm metro quadrado mais caro --acima de R$ 10 mil--, a presença de investidores chega a 80% do total, mesmo que haja limite de venda de imóveis por comprador para diluir o risco de inadimplência.

Antônio Guedes, vice-presidente de incorporação da PDG, diz que um dos produtos da empresa, no Brooklin (zona sul), teve esse percentual de unidades de um quarto vendidas a investidores.

No caso de um empreendimento da Stan, na mesma região, a "grande maioria" foi parar na mão de investidores, afirma André Neuding, sócio-diretor da empresa. O objetivo deles é ter renda mensal de pelo menos 0,6% do valor do imóvel com aluguel.

Com os juros em um dos níveis mais baixos da história, pequenos imóveis e antes salas comerciais viraram nicho de investidores, porque têm preço final menor para venda e são locados mais facilmente que os maiores.

Para Eduardo Muszkat, diretor-executivo da incorporadora You, solteiros e quem vem de outra cidade estudar e trabalhar são um público-alvo desse tipo de imóvel. "Há médicos que vêm fazer residência e pessoas que moram com os pais e que querem viver sozinhas", diz.

Com a demanda grande, a incorporadora Marques decidiu entrar no segmento. "Tinha investidor querendo cinco unidades de uma vez, mas limitamos a venda a duas", conta Vitor Marques, gerente da empresa.

Segundo ele, sem a limitação, praticamente as 76 unidades do prédio seriam compradas por investidores, índice que ultrapassou os 70%.

Editoria de Arte/Folhapress
A HORA E A VEZ DO 1 DORMITÓRIO Tipologia é a única que aumenta fatia nas vendas e nos lançamentos na cidade
Tipologia é a única que aumenta fatia nas vendas e nos lançamentos na cidade. Investidores são até 80% dos compradores
 

Publicidade

 
Busca

Encontre um imóvel









pesquisa

Publicidade

 

Publicidade

 

Publicidade

 

Publicidade

 

Publicidade


Pixel tag