Publicidade
14/02/2013 - 14h58

Aceleradora de negócios vai investir em projetos socioambientais brasileiros

DE SÃO PAULO

Uma aceleradora de negócios do principado de Liechtenstein está em busca de projetos de start-ups (empresas iniciantes de base tecnológica) que possuam impacto socioambiental positivo. A SWAP (Smiling World Accelerator Program) começou neste ano a apoiar projetos no Brasil, Colômbia, México e China.

A iniciativa no Brasil tem a parceria da consultoria Quintessa. Segundo Tatiana Correa da Fonseca, sócia-fundadora da empresa, o dinheiro para investimento vem do LGT Venture Philanthropy, um fundo de investimentos Liechtenstein que só apoia empresas que tenham relevância social. "A proposta é mensurar a filantropia com indicadores práticos do impacto socioambiental. Também é avaliada nas start-ups como é feita a mitigação de riscos e a gestão de recursos escassos", explica.

Restaurantes diminuem calorias dos pratos nos EUA
Universidade canadense se consolida como berço de empreendedores
Credibilidade dos presidentes das empresas do Brasil fica em 9º em ranking
Programa estimula empresas de mulheres brasileiras

Até o fim de março serão selecionadas entre quatro e seis organizações com impacto socioambiental positivo, e com alto potencial de crescimento, para receber até R$ 100 mil cada uma e serviços de consultoria personalizada durante o ano de 2013.

Veja aqui os critérios de seleção das start-ups e a ficha de inscrição.

 

Publicidade

 
Busca

Busque produtos e serviços


pesquisa

Publicidade

 

Publicidade

 

Publicidade

 

Publicidade

 

Publicidade


Pixel tag