Publicidade
13/12/2012 - 14h51

Aumenta o número de profissionais que trabalham remotamente, diz pesquisa

DE SÃO PAULO

Um estudo da Market Analysis sobre o trabalho fora do escritório no Brasil revelou que 30% dos profissionais realiza algum tipo de atividade remota durante o mês. O resultado representou um aumento de sete pontos percentuais em comparação com quatro anos atrás, quando a empresa realizou o primeiro estudo sobre o tema.

Fiat oferece curso de consultor automotivo de vendas em São Paulo
Empresa de TI oferece 141 vagas em várias regiões do Brasil
Veja os itens preferidos dos brasileiros na mesa de trabalho

Pouco mais da metade dessas pessoas (52%) faz isso quase todos os dias. Assim como na análise anterior, boa parte deste trabalho remoto é feito de casa: 35% de quem "teletrabalha" afirma que esse é o local alternativo ao escritório na maioria das vezes.

O destaque neste ano foi o trabalho "nômade". Cerca de um terço dos entrevistados apontou que já trabalhou "na rua", "no shopping" ou "no supermercado", com a ajuda de telefones celulares e tablets.

Quase metade dos profissionais (45%) adotam o trabalho remoto por escolha própria (seja porque solicitaram essa opção ou porque esta lhes foi oferecida pelo empregador), mas para quase um quarto (27%) ouvidos, esse forma é uma exigência da empresa.

Os motivos para adoção do trabalho remoto e móvel vão desde o melhor aproveitamento do tempo (29%), a busca pelo equilíbrio entre vida pessoal e profissional (20%), a necessidade de estar disponível a qualquer momento (17%) e até a diminuição de custos da empresa (11%).

A pesquisa foi realizada entre julho e agosto deste ano com 498 adultos em nove capitais brasileiras.

 

Publicidade

 
Busca

Encontre vagas




pesquisa

Publicidade

 

Publicidade

 

Publicidade

 

Publicidade

 

Publicidade


Pixel tag