Publicidade
08/02/2013 - 07h21

Jovens demoram muito para atualizar currículo, diz estudo

DE SÃO PAULO

Levantamento do site vagas.com.br aponta que jovens profissionais demoram até seis meses para atualizar o currículo em itens como cursos de especialização e aulas de idiomas.

Segundo o estudo, 54,7% dos jovens de 21 anos a 30 anos que cadastraram currículo no portal passaram mais de 180 dias sem fazer ajustes. Entre os profissionais de 34 anos a 40 anos, o percentual dos que não atualizaram o documento por seis meses é ainda maior, de 57,7%.

Qualquer pessoa pode ser inspiradora, diz autora
Música em formato stream ganha terreno, e renda dos músicos encolhe
Cresce a importância do 'QI' para contratações nos EUA
Saiba quais são as 4 atitudes que você deve adotar após uma demissão

Segundo a gerente de relacionamento do portal, Fernanda Diez, a falta de informações precisas faz com que os profissionais deixem de ser considerados para vagas de emprego.

"Eles podem perder oportunidades interessantes por não informarem quais cursos estão frequentando, onde estão trabalhando ou até mesmo sobre uma experiência adquirida em outra área", disse ela, em nota distribuída à imprensa.

A pesquisa foi feita em dezembro de 2012 com base em 5 milhões de currículos cadastrados no site.

Os especialistas do portal afirmam que um currículo on-line, diferentemente de um currículo impresso, deve conter o máximo de detalhes possível. Isso faz com que palavras-chaves no currículo possam ser encontradas nos sistemas de busca que as empresas fazem quando procuram um candidato.

Eles também aconselham a ler três vezes o currículo antes de enviá-lo _assim, as chances de deixar passar erros de português ficam menores.

 

Publicidade

 
Busca

Encontre vagas




pesquisa

Publicidade

 

Publicidade

 

Publicidade

 

Publicidade

 

Publicidade


Pixel tag